7 Conceitos Sobre Texas Hold´em Que o Tornarão Num Vencedor

É inegável o facto de que o póquer está na moda. Seja em casinos, entre amigos ou até mesmo online, são cada vez mais as pessoas que decidem apostar neste magnífico jogo.

Existem, contudo, muitas versões do póquer, já que o jogo tem décadas de existência e foram muitos os que tentaram, à sua maneira, aperfeiçoá-lo. Ainda assim, e sem margem para dúvidas, a variante mais conhecida é o Texas Hold´em.

Como é natural, este modo de jogo tem as suas peculiaridades, que aqui explicamos sucintamente: no ínicio, são entregues aos jogadores duas cartas; de seguida, o dealer revela cinco cartas (três em conjunto e as duas restantes de forma individual), que podem ser usadas por todos os jogadores, de forma a obterem a melhor mão possível; estes podem fazer as suas apostas antes da revelação das cartas; no final, a melhor mão é a vencedora e leva o pote que está no centro da mesa.

Ora, se está a ler este artigo provavelmente já conhecerá todas as regras do Texas Hold´em e está à procura de dicas que o façam ganhar mais vezes. Por isso mesmo, sem mais demoras, apresentamos 7 conceitos que o farão ganhar vantagem sobre os seus adversários.

Conteúdo da página

Gestão inteligente do seu dinheiro

A não ser que jogue por mera diversão, o póquer envolve apostas a dinheiro real. Assim, se desejar sair da mesa com mais dinheiro do que quando entrou, terá de fazer uma gestão inteligente do mesmo.

Apesar de poder parecer um pouco redundante e básico, este conceito é, muitas vezes, esquecido pelos apostadores mais emotivos. Nunca se esqueça que o dinheiro que colocar na mesa poderá nunca mais voltar.

Além disso, existem algumas regras práticas para uma melhor gestão da sua banca. Certos conceitos sugerem, por exemplo, que apenas aposte em mesas em que o buy-in seja menor que 5% do seu saldo total. Com isto terá muito menos probabilidade de ficar “falido” da mesa e garantirá que não estará a defrontar jogadores com uma disponibilidade monetária muito superior à sua.

Logo, pondere sempre as suas apostas e não se deixe iludir por grandes ganhos que possam surgir momentaneamente.

O bluff

São muitas as pessoas que associam o bluff ao póquer, de forma quase automática. Esta é, de facto, uma técnica muito conhecida e que pode trazer vários recursos extras ao seu jogo.

Ainda assim, o bluff é uma técnica muito difícil de aplicar, principalmente por jogadores inexperientes. É muito complicado acertar no timing certo para iniciar um bluff e como o fazer de forma correta.

Assim, o bluff consiste em atuar de forma a que se pareça que possui uma boa mão quando, pelo contrário, não tem um jogo especialmente vantajoso. O objetivo é fazer com que os adversários desistam da ronda, conquistando assim o pote na mesa, sem haver lugar ao “show down” (revelação da sua mão).

Alguns autores sugerem que só deverá efetuar bluff caso esteja a jogar com menos de dois jogadores. Assim, estará a garantir que a probabilidade de alguém não dar fold é menor. Mesmo assim, é impossível garantir que outro jogador não tenha uma boa mão e siga em frente com um “call” ou “raise”. Poderá também acontecer que um outro adversário esteja, também, a fazer um bluff, por exemplo.

Logo, tenha cuidado com os momentos em que faz bluff e quão longe o leva. Tenha em mente que a maior parte dos seus ganhos serão provenientes de mãos em que efetivamente tem um bom jogo.

A linguagem corporal

Como não conseguirá adivinhar as cartas dos seus adversários, a linguagem corporal dos mesmos poderá facultar ótimas pistas sobre a força das suas mãos.

Está estudado que o nosso psicológico influencia a forma como o nosso corpo haje. Por conseguinte, mesmo que tentemos esconder, acabaremos por transmitir alguns sinais sobre o nosso jogo.

Algumas das “tells” - termo inglês usado para descrever estas pequenas pistas - incluem o contacto visual, que é mais comum nos jogadores com melhores cartas, por estarem mais relaxados; o tremer das mãos, que indica nervosismo e, possivelmente, um bom jogo ou um bluff; e a postura, que se for mais relaxada indica desinteresse na ronda.

Paralelamente, para além de tentar captar as dicas da linguagem corporal dos seus adversários, tenha também cuidado para não dar demasiado nas vistas. Tente controlar-se e manter sempre a mesma postura durante o jogo.

Evitar o nervosismo

Perder uma mão que à primeira vista parecia ganha é, de facto, muito frustrante.

Todavia, o pior que pode fazer é ficar demasiado nervoso e começar a apostar de forma irracional.

Se perder um grande pote, quando estava muito perto de o ganhar, mantenha a calma e foque-se em recuperar o dinheiro nas próxima rondas.

Isto porque, ficar stressado só vai prejudicar o seu psicológico e fazer com que tome más decisões nas rodadas seguintes.

Estar sempre atento

O póquer requer muita atenção dos jogadores, quer para tentarem perceber as suas possibilidades de ganhar, quer para tentar descobrir o que estará por de trás das cartas dos adversários.

Assim, é muito importante que esteja atento a todos os momentos do jogo. Quando nos referimos a todos, são mesmo todos.

Quando estiver a jogar preocupe-se única e exclusivamente com a mesa e os seus adversários. Nada de atividades paralelas como usar o telemóvel ou comer. Se quer mesmo ganhar, dedique-se ao jogo a 100%.

Uma ronda em que não vá a jogo, não é sinónimo de perda total. Aproveite estas jogadas para observar atentamente os seus adversários. Como resultado poderá utilizar os conhecimentos que adquiriu sobre os outros jogadores posteriormente no jogo.

Escolha da mesa

Para além do valor do buy-in, tal como já referimos em cima, há outros fatores que deverá ter em consideração, quando escolher uma mesa.

Logo à partida, o número de jogadores pode influenciar a sua escolha. Talvez se sinta mais confortável numa mesa com mais jogadores, já que passará mais despercebido. Por outro lado, se gostar de ter o controlo da situação, talvez seja mais recomendável uma mesa com menos jogadores sentados.

No decorrer das primeiras rondas tente, desde logo, identificar as características dos seus adversários. Se sentir que são incompatíveis com o seu modo de jogo, simplesmente abandone a mesa, visto que terá total liberdade de o fazer.

Não ir a jogo

Quando se sentir demasiado confuso em relação à sua mão, simplesmente desista da rodada.

As boas mãos conseguem identificar-se logo à partida, assim como as mãos adequadas para um bluff. Se está a pensar demorar demasiado tempo a decidir, então a opção mais correta será mesmo o fold.

Para além disso, ao demorar muito a pensar, estará a demonstrar aos seus adversários que não tem confiança no seu jogo.

Conclusão

O póquer é um jogo muito complexo, principalmente a sua versão Texas Hold´em. Por isso mesmo, pratique bastante e use as nossas dicas para ter mais sucesso neste jogo de sucesso em Portugal. Boas apostas!

Artigos relacionados